Os Principais Erros do Plano Tático

Os Principais Erros do Plano Tático

Por que os Planos Táticos falham?

A resposta clássica costuma apontar que os principais erros no Plano Tático acontecem no momento de sua implementação.

De fato, é na implementação que iremos perceber os problemas. Ao se implementar as ações táticas, testemunhamos as falhas eclodindo.

Entretanto, ao passo que os problemas podem ser vistos, notados, na implementação, eles nascem antes disso; se originam durante a concepção do plano tático, ou mesmo na estruturação do planejamento estratégico como um todo.

Vou explorar três dos principais erros do Plano Tático neste post e no vídeo a seguir:


O que é o Plano Tático

O Plano Tático é uma das fases de todo o processo do Planejamento Estratégico.

Alguns autores entendem que, após o desenho do Plano Tático, é preciso ainda conceber um Plano Operacional e um Plano de Controle (todos dentro do guarda-chuva do Planejamento Estratégico).

Prefiro adotar e ensinar uma metodologia que entende que as questões operacionais e o controle estão incluídas como parte do Plano Tático.

Essa linha é a defendida, por exemplo, pelo o principal nome mundial do Planejamento Estratégico de Marketing do mundo, Malcom McDonald.

Ele propõe três etapas para o Planejamento Estratégico:

Etapas do Planejamento Estratégico

O Plano Tático é precisamente, portanto, a última fase do processo.

É nessa fase que o estrategista irá, de forma pormenorizada, propor as ações táticas necessárias para que a empresa consiga conquistar os objetivos almejados.

Falo mais sobre como fazer um Planejamento Estratégico de Marketing na Era Digital aqui (post/vídeo). E também apresento os principais erros do Planejamento Estratégico aqui (post/vídeo).

A seguir, trato das três principais falhas que comumente atingem executivos, consultores e profissionais de agênciais.

Erro 1 – Ignorar ou Trocar as fases

Ao ignorar que o Plano Tático faz parte de um esforço maior (o Planejamento Estratégico), você irá incorrer em um erro fatal.

Em geral, há três fases no Planejamento Estratégico.

A imagem a seguir ilustra a metodologia que eu tenho estudado, aprimorado, aplicado e ensinado há muitos anos. Irá perceber que eu adiciono uma etapa preliminar (Setup) comparativamente ao modelo clássico do McDonald.

Para conhecer a Metodologia PEMD, a mesma que adoto como consultor e ensino em cursos de MBA, Pós-Graduação e Mestrados no Brasil e em Portugal, aqui tem um post/vídeo.

 

Modelo PEMD - Nino Carvalho Consultoria - 2019

 

No Plano Tático (Como Vamos Chegar Lá), você irá dizer como é preciso ir da situação atual da empresa (Onde Estamos) rumo ao sucesso desejado (Para Onde Vamos).

Assim, a parte tática é justamente a ponte que ligará o estado atual ao estado desejado pela empresa. Ora, se você não sabe qualquer um dos dois -onde está e/ou para onde quer ir-, como conseguirá construir a ponte de ligação?

Não conduzir qualquer das fases ou ignorar que a próxima depende da anterior, é uma falha que irá impactar negativamente em todo o seu trabalho.

Erro 2 – Quais as prioridades?

Toda organização, de maneira mais ou menos rigorosa, terá limitações de recursos: de tempo, humanos e financeiros.

As barreiras de recursos forçam a organização a ter de fazer escolhas a todo momento. Simplesmente, não há recursos para se fazer tudo.

Portanto, é necessário priorizar e alocar seus recursos de acordo com as prioridades definidas e tendo em conta os recursos disponíveis.

Pense no seu dia-a-dia. Você também precisa priorizar suas atividades e gerir seus recursos de acordo com o que é mais importante.

Por mais que soe simples, nem sempre é fácil definir prioridades.

Ocorre que, por vezes, as prioridades definidas pelos gestores da empresa nem sempre são coerentes em relação tanto aos objetivos organizacionais quanto justamente à escassez de recursos.

A recomendação aqui é tomar decisões frias, racionais, sempre tendo em mente quais são as prioridades em relação aos objetivos almejados pela empresa.

Erro 3 – Desalinhamento

Na minha experiência empírica, essa terceira falha típica está presente em quase todas as empresas.

O erro ocorre quando há um desalinhamento entre as táticas propostas e os objetivos da organização.

Isso se dá em razão de diversos motivos (falo mais no vídeo), mas a questão é que obrigatoriamente há uma larga distância entre as partes: objetivos e táticas.

Níveis de Objetivos da organização

Mesmo nesse modelo reduzido, perceba que já há diversos níveis intermediários entre o topo com os objetivos e a base responsável pelos desdobramentos táticos.

Falhas diversas nos processos, na gestão de projeto e, principalmente, de comunicação, fazem com que essa distância cause ruídos e prejudique a implementação do Plano Tático.

Por exemplo, ao postar no Facebook, é preciso saber como que aquele post irá contribuir para ajudar a empresa a conquistar o sucesso almejado.

A distância entre as ações táticas e os objetivos organizacionaisÉ necessário, portanto, que cada microação realizada esteja precisamente alinhada com os objetivos organizacionais.

Para saber mais sobre o tema, assista:


 

Você também poderá gostar de:

Compartilhe:
Compartilhe:
Fechar Menu