Viva o personagem! O papel do Consultor no cenário da Consultoria

Viva o personagem! O papel do Consultor no cenário da Consultoria

O Consultor também é um artista! Calma, vou explicar: quando está exercendo sua profissão ele está, na verdade, interpretando um personagem – como num teatro. Mas, dessa vez, no cenário de serviços!

Ao longo das minhas duas décadas atuando como Consultor, percebi que o cotidiano da profissão se assemelha muito a uma peça teatral: existem os scripts, os cenários, os bastidores, e, quem sabe, até uma trilha sonora 😉

Brincadeiras à parte, estou aqui para dividir com você uma maneira muito prática – e criativa – de visualizar os serviços de Consultoria.

A dramaturgia do trabalho do Consultor

Quando falo do olhar “teatral” sobre os serviços do Consultor, não estou falando de personagens falsos, falas montadas, enfim, coisas que parecem supérfluas e incabíveis na Consultoria.

Aqui não se trata só do profissional em si, mas de todo o contexto que engloba a sua atuação: a forma como se porta, como lida com os clientes e sua equipe, a maneira como irá conduzir o espetáculo…

Pense nos produtos e serviços que você consome – esqueça o seu lado profissional agora. Por exemplo, um número de circo em que os artistas interagem com a plateia. 

O produto final não surge do nada: existe todo um cenário, pesquisas, um ensaio, os bastidores que, mesmo indiretamente, fazem com que você se sinta parte daquela cena, apesar de ser apenas um dos inúmeros espectadores.

Viva o personagem! O papel do Consultor no cenário da Consultoria
Foto: Reprodução

 

No caso do circo, nós, espectadores, vemos a cena: dança, música, um monte de artistas… Mas sequer nos damos conta no turbilhão de atividades que acontecem nos bastidores: trocas de roupas, maquiagem, iluminação, concentração…

É a mesma coisa com o Consultor: ele trabalha no palco de serviços, onde o cliente consegue visualizar o que está acontecendo – as famosas evidências tangíveis e vivenciáveis.  Reuniões, entrevistas, apresentações, relatórios finais… 

O cliente no espetáculo da Consultoria

Por trás das cortinas do palco de serviços, ficam os bastidores, que o cliente não vê – às vezes nem sabe que existe: as inúmeras horas investidas no relatório sobre a empresa, as conversas com sua equipe, seus estudos… É, basicamente, uma peça teatral.

Palco e bastidores da consultoria

Pense comigo: quando você vai desempenhar uma função específica, você interpreta um papel adequado para ela. O Nino da Consultoria é diferente do Nino professor, do Nino chefe da equipe, do Nino pai… Cada uma dessas funções, desses papéis, demanda uma postura diferente, que tem suas próprias atividades de bastidores.

Ah, note que o próprio cliente tem o seu papel – importantíssimo, por sinal – no cenário de serviços. O que seria de um show sem os espectadores? E mais: e se os espectadores não cumprissem corretamente seu papel?

Por não conseguir enxergar os processos internos que compõem o trabalho do Consultor, o cliente tende a não valorizá-los. Por isso, é importante aproximá-lo desses bastidores. Ou melhor, levar um pouco do que acontece por trás das cortinas à ciência do cliente.

E como fazer isso?

Mande e-mails com atualizações, faça reuniões semanais com as novidades, envie as pesquisas que está usando nos seus estudos, compartilhe regularmente o status das suas atividades… Inclua o cliente no processo!

Então, sim: o Consultor é um ator! Ele, assim como o cliente, tem um papel a ser cumprido dentro do cenário de serviços. Essa visão dramatúrgica, dividida entre palco e bastidores, vai te ajudar a compreender melhor o universo da Consultoria e seus processos criativos!

 

E aí, você já considerou esse olhar dramatúrgico sobre os serviços de Consultoria? Muito interessante, não é? Não deixe de me contar a sua opinião nas minhas redes sociais – Instagram, Linkedin Facebook. Se achar melhor, pode falar comigo pelo formulário de contato, aqui mesmo no blog. Estou te esperando!

Deixe uma resposta